Quarta, 22 de maio de 2019
51993949307
Geral

13/05/2019 às 16h41 - atualizada em 13/05/2019 às 16h48

Redação

Porto Alegre / RS

Gabriela Hardt isenta Moro e chama pra si responsabilidade pelo ‘copia e cola’ da sentença de Lula
Um erro grave diante de um processo sem evidências e provas
Gabriela Hardt isenta Moro e chama pra si responsabilidade pelo ‘copia e cola’ da sentença de Lula

A juíza federal Gabriela Hardt, que substituiu o ex-juiz Sérgio Moro na condução dos processos relacionados à Operação Lava Jato, falou abertamente pela primeira vez com a imprensa sobre a acusação de que ela teria copiado trechos da decisão anterior de Moro para embasar a sentença que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 12 anos e 11 meses de prisão no caso envolvendo o recebimento de vantagens indevidas em obras no Sítio de Atibaia.



Segundo Gabriela, ela soube por amigos antes de começar a redigir a sentença que a equipe do ex-presidente teria contratado uma perícia linguística e que é prática comum que novas decisões sejam escritas sobre sentenças anteriores para agilizar a redação e que para isso ela utiliza o modelo que “mais se aproxima” do caso.


“Todas as falhas são minhas e não dos meus assessores. O nosso sistema processual, o Eproc, tem modelos de documentos para que a gente comece a editar em cima deles e eu faço isso em todas as minhas decisões. Eu raramente começo uma decisão do zero porque seria um trabalho desnecessário”, explica.



Apesar de ter assumido os erros, a magistrada afirma que a decisão foi fundamentada em outros fatos.



“É para gente não esquecer disposições finais, parâmetros e o que não pode deixar de constar. Quando a gente faz uma decisão em cima da outra, a gente busca a que mais se aproxima. Se você perceber a fundamentação, os fatos são diversos. Então, em parte do dispositivo da sentença eu diz em cima e na revisão esqueci de tirar aquela palavra [apartamento] mas a fundamentação é outra, o tamanho da sentença é outro, os fatos são outros”, justifica.

FONTE: DCM

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

1 comentários

Sônia

  ·  Bahia Nada justifica o erro grosseiro, ainda que se utilize um modelo padrão se deve fazer uma revisão geral do texto da sentença. Se aconteceu isso num julgamento divulgado para o mundo inteiro, dá medo pensar no que ocorre sem a mídia em cima e divulgando!!! E mostra o descaso da justiça em todas as esferas!!! Em 13/05/2019 ás 17h09
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium