Sexta, 25 de Setembro de 2020
51993949307
Educação Ministro da Educação

Ministro da Educação sugere que estudantes universitários assumam serviços de limpeza das salas de aula

Abraham Weintraub fez sugestão em reunião com políticos e reitores do estado

21/05/2019 23h40
Por: Redação Fonte: Portal no Ar
FOTO: RAFAEL CARVALHO/DIVULGAÇÃO/CASA CIVIL
FOTO: RAFAEL CARVALHO/DIVULGAÇÃO/CASA CIVIL

Na última segunda-feira (20), deputados federais e senadores do Rio Grande do Norte se reuniram com reitores de instituições federais de ensino do estado e com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para discutir o contingenciamento do orçamento das instituições e apresentar o impacto da medida nas instituições. No encontro, o ministro condicionou o descontingenciamento a aprovação da reforma da Previdência e sugeriu que alunos da UFRN, IFRN e Ufersa assumam as atividades de funcionários terceirizados, como limpeza, segurança e manutenção.

 

Em nota à imprensa, o deputado Rafael Motta detalha as pautas abordadas na reunião. “Uma das sugestões do ministro é que os próprios estudantes assumam as atividades de funcionários terceirizados, como manutenção e limpeza das instituições de ensino”, denuncia o comunicado.

Continua depois da publicidade

A liberação dos recursos do Ministério da Educação depende da aprovação da reforma da Previdência”, continua o texto.

 

Diante da fala do ministro, Motta, que é coordenador da bancada potiguar, anunciou que apresentará uma emenda à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para impedir o contingenciamento de recursos da educação.

Continua depois da publicidade
 

A reitora da UFRN, Ângela Paiva e o reitor do IFRN, Wyllys Tabosa, demonstraram preocupação quanto à continuidade das atividades das instituições. “Se fizermos um corte linear em todas as despesas discricionárias ou se fizermos cortes nos contratos maiores, como o de luz ou o dos terceirizados, só temos recursos suficientes até setembro deste ano”, explicou Ângela.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias