Papa Francisco

Mensagem do Papa Francisco sobre juízes parciais causa alvoroço no Brasil

Indireta do Papa Francisco para ex-juiz Sergio Moro provoca alvoroço no Brasil. Jornalista Glenn Greenwald se diz lisonjeado com a manifestação do pontífice: "Espero que defensores de Moro ouçam e compreendam"

04/07/2019 20h39
Por: Redação
Fonte: Pragmatismo Político

Em vídeo publicado nesta quarta-feira (4) em seu perfil oficial no Twitter, o Papa Francisco ressaltou a importância dos juízes serem isentos e imparciais durante os processos sobre os quais se debruçam.

Para o pontífice, os magistrados têm papel fundamental para se combater injustiças e, para isso, devem ser “isentos de favoritismos e das pressões que possam contaminar as decisões que devem tomar”.

Na oração, o Papa diz ainda que dos juízes dependem decisões que influenciam os direitos e os bens das pessoas. “Os juízes devem seguir o exemplo de Jesus, que nunca negocia a verdade. Rezemos para que todos aqueles que administram a justiça operem com integridade e para que a injustiça que atravessa o mundo não tenha a última palavra”, completa a mensagem.

A publicação foi compartilhada nos três perfis oficiais do Papa (um em inglês, um em espanhol e um em português). Em sua conta em português, contudo, a gravação viralizou.

O termo “Papa” alcançou rapidamente os assuntos mais comentados da rede social. Com os recentes vazamentos de conversas privadas entre Sergio Moro, Deltan Dallagnol e outros membros da Lava Jato, diversos internautas interpretaram a mensagem como uma indireta a Moro.

Glenn Greenwald

Editor do The Intercept, o jornalista Glenn Greenwald mostrou-se impressionado com a mensagem. “Eu mal posso acreditar no que estou vendo. Muito bem falado e muito bem feito. Obrigado, @Pontifex_pt. Espero que os defensores do @SF_Moro que ainda restam ouçam e compreendam. É exatamente disso que trata o jornalismo que fazemos na #VazaJato”, tuitou.

Há pouco mais de um mês, o Papa Francisco escreveu uma carta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em que dizia que “a verdade vencerá a mentira”. A carta foi escrita antes dos vazamentos do The Intercept.

Facebook

Parlamentares de oposição e ativistas criaram o grupo na rede social “Moro Mentiu” para mobilizar os brasileiros contra os crimes cometidos pelo ministro. Para entrar no grupo, clique no link no final da matéria.

Sérgio Moro perdeu popularidade e o governo Bolsonaro arrumou mais sarna para se coçar. A audiência pública que aconteceu na última terça-feira na Câmara e que definitivamente mostrou que o ex-juiz responsável pela operação Lava Jato e hoje ministro da justiça está com a conduta comprometida por ter trocado mensagens, influenciando e orientando membros do MPF a trabalhar conforme sua estratégia.

Para ser membro do grupo, CLIQUE AQUI.

1comentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Brasília - DF
Atualizado às 05h03
16°
Alguma nebulosidade Máxima: 25° - Mínima: 14°
16°

Sensação

9 km/h

Vento

77%

Umidade

Fonte: Climatempo
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias