Sérgio Moro

VÍDEO- Jornal Nacional divulga afastamento de Sérgio Moro

A emissora divulgou o afastamento do Ministro da Justiça Sérgio Moro do cargo alegando que ato já estaria programado

Barbudinho

BarbudinhoLuiz Henrique Barbudinho, é ativista digital e político, especialista em marketing e redes sociais, é um dos administradores de uma das maiores redes progressistas do Brasil, com alcance superior a 60 milhões de usuários ao mês. Ficou conhecido nacionalmente e internacionalmente depois de ter invadido uma transmissão ao vivo da Rede Globo com uma placa chamando a emissora de "golpista".

08/07/2019 20h51
Por: Redação
Foto: Reprodução Globoplay
Foto: Reprodução Globoplay

Em uma tentativa de justificar o afastamento de Moro, Jornal Nacional minimiza o fato dizendo que o ministro já havia programado.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, foi autorizado pelo presidente Jair Bolsonaro a tirar uma licença, não remunerada, de 5 dias para "tratar de assuntos particulares". A licença foi publicada nesta segunda-feira (8) no "Diário Oficial da União".

Assista:

Segundo a assessoria do ministério, Moro estará de férias e o secretário executivo Luiz Pontel responderá interinamente pelo ministério no período. A licença foi concedida entre os dias 15 e 19 de julho.

Na prática, o ministro não poderia tirar férias, por ter começado a trabalhar em janeiro. Por isso, está tirando uma licença não remunerada e, segundo a assessoria, usará o período para férias.

Desde o início do mês passado, o ministro tem sido alvo de notícias publicadas pelo site The Intercept sobre conversas atribuídas a ele e a procuradores da Operação Lava Jato.

Os diálogos relatados pelo site teriam ocorrido por meio do aplicativo de mensagens Telegram na época em que o ministro era o juiz federal responsável pelos processos da Lava Jato na Justiça Federal do Paraná.

Moro já esteve espontaneamente na Câmara e no Senado em audiências com parlamentares para dar explicações sobre as conversas.

No Senado, ele disse que não tinha nada a esconder sobre as conversas atribuídas a ele. Na Câmara, ele disse que houve "invasão" de celulares de autoridades para tentar invalidar, criminosamente, as condenações da Operação Lava Jato.

Facebook

Parlamentares de oposição e ativistas criaram o grupo na rede social “Moro Mentiu” para mobilizar os brasileiros contra os crimes cometidos pelo ministro. Para entrar no grupo, clique no link no final da matéria.

Sérgio Moro perdeu popularidade e o governo Bolsonaro arrumou mais sarna para se coçar. A audiência pública que aconteceu na última terça-feira na Câmara e que definitivamente mostrou que o ex-juiz responsável pela operação Lava Jato e hoje ministro da justiça está com a conduta comprometida por ter trocado mensagens, influenciando e orientando membros do MPF a trabalhar conforme sua estratégia.

Para ser membro do grupo, CLIQUE AQUI.

3comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias