Baila Costão 2019

Em evento de dança, professores ganham concurso de melhor fantasia ao se fantasiarem de ‘cegos’

Além de um grave deboche aos cegos, os professores ganhadores do concurso de melhor fantasia, fizeram apologia ao assédio com placas penduradas no pescoço: ‘o amor é cego’

03/08/2019 14h13Atualizado há 2 meses
Por: Redação

Um dos maiores eventos de dança de salão do país, o Baila Costão, que acontece anualmente no Resort Costão do Santinho em Florianópolis/SC, protagonizou um escândalo acobertado pela organização do evento.

O professor de dança de salão, Marcelo Amorim, que possui academia em Brasília/DF e mais alguns amigos, se fantasiaram de “cegos” no tradicional baile a fantasia do Baila Costão. Com bengalas na mão e óculos escuros no rosto, os professores ainda fizeram uma apologia ao assédio sexual, pendurando no pescoço placas com os dizeres “o amor é cego”.

Indiretamente, a mensagem incentiva outros homens a desrespeitar as mulheres em uma tentativa grave de assédio, justificando um provável ‘não’ na balada com a ‘cegueira’ criada pelos professores de dança.

O blog não conseguiu contato com a organização do evento, comandado por Roger Berriel.

O Baila Costão está em sua 13ª edição e as programações começaram dia 28 de julho e terminal no próximo domingo (04).

9comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias