Internações

O motorista Queiroz se trata no Albert Einstein e a avó da Primeira-dama no SUS, algo está errado

Fabrício Queiroz, motorista do Clã Bolsonaro que é investigado por movimentações financeiras atípicas, esteve internado no hospital em São Paulo e pagou R$ 133,58 mil em despesas, já a avó de Michelle Bolsonaro ficou três dias em uma maca no corredor de um hospital público.

Barbudinho

BarbudinhoLuiz Henrique Barbudinho, é ativista digital e político, o maior digital influencer progressista do Brasil, com alcance superior a 60 milhões de usuários ao mês. Ficou conhecido nacionalmente e internacionalmente depois de ter invadido uma transmissão ao vivo da Rede Globo com uma placa chamando a emissora de "golpista".

12/08/2019 23h24
Por: Redação
Fonte: Com informações de Revista Fórum

Algo que precisa ser pensado e comparado, são as internações de duas pessoas ligadas à família Bolsonaro. 

O ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) Fabrício Queiroz, além de pagar em espécie R$ 64,58 mil pela cirurgia ao hospital israelita Albert Einstein, desembolsou outros R$ 60 mil para pagar à equipe médica e R$ 9 mil ao oncologista em dinheiro vivo. Ao todo, Queiroz arcou com R$ 133,58 mil em dinheiro pelo procedimento médico, segundo o advogado dele, Paulo Klien.

Queiroz ficou internado de 30 de dezembro de 2018 a 8 de janeiro de 2019. O tipo de internação foi “clínica médica”.

Avó da Primeira-dama 

Aos 78 anos, Maria Aparecida Firmo Ferreira seria apenas mais um idoso aguardando atendimento cirúrgico na maca de um hospital público no Brasil. A senhora, que deu entrada com fêmur fraturado na quinta-feira (8) no Hospital Regional de Ceilândia, onde aguarda no corredor o momento da cirurgia, é avó materna de Michelle Bolsonaro, que ocupa o luxuoso Palácio da Alvorada, a poucos quilômetros dali.

Maria Aparecida teria se acidentado na casa onde mora na favela Sol Nascente, periferia de Brasília, na manhã da quinta-feira, quando deu entrada no hospital.

Situação atípica, né? Um funcionário da família Bolsonaro que não ocupa uma função de alta remuneração, consegue facilmente desembolsar mais de R$ 100 mil para tratamento em um dos hospitais mais caros do país. E uma família, com poder aquisitivo altíssimo, recebendo altos salários, sequer se sensibilizaram com a avó da Primeira-dama e permitiram que a mesma ficasse no corredor de um hospital público. No mínimo muito estranho tudo isso.

4comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Brasília - DF
Atualizado às 11h14
26°
Alguma nebulosidade Máxima: 31° - Mínima: 16°
26°

Sensação

17 km/h

Vento

37%

Umidade

Fonte: Climatempo
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias