Glenn

Glenn ironiza Joice Hasselmann: 'expulsa por plágio e porta-voz da ética'

O jornalista do Intercept comentava postagem do jornalista Guilherme Caetano, da revista Época, que afirmava ter questionado a deputada sobre se ela realmente defendia a prisão de Greenwald

14/08/2019 11h49
Por: Folha
Fonte: UOL
Foto Reprodução
Foto Reprodução

O jornalista Glenn Greenwald ironizou hoje no Twitter a deputada federal Joice Hasselmann, líder do governo, ao se defender das críticas que vem sofrendo por conta das reportagens publicadas no site The Intercept Brasil, do qual é cofundador.

"(...) Somente no PSL uma pessoa expulsa da profissão de jornalista por plágio reincidente poderia ser a porta-voz da ética no jornalismo. Por favor, Joice, nos ensine mais (*este tweet foi escrito por mim*)", escreveu Greenwald, anexando um link do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma notícia de 2015 informando que o conselho de ética da entidade havia comprovado plágio por parte de Joice.

O jornalista do Intercept comentava postagem do jornalista Guilherme Caetano, da revista Época, que afirmava ter questionado a deputada sobre se ela realmente defendia a prisão de Greenwald, como teria insinuado anteriormente. Ao jornalista Caetano, conforme reportagem publicada no dia 9, a deputada disse que não defende a prisão de Greenwald, mas "a prisão de bandido".

Ainda no Twitter, Greenwald disse que continua a se chocar com pessoas, especialmente do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, que o vêm criticando, ressaltando ser o principal alvo dos ataques apesar de jornalistas de outros veículos estarem publicando os vazamentos envolvendo o ministro da Justiça, Sergio Moro, e procuradores da Lava Jato, como o coordenador da força-tarefa no Paraná, Deltan Dallagnol.

"Continua a me chocar (não realmente) com os covardes que essas pessoas são. @Veja, @folha, @elpais_brasil e muitos outros jornalistas 'receberam' e publicaram a mesma 'informação roubada', mas eles [críticos] não têm coragem de insinuar que tb deveriam ser investigados criminalmente", disse Greenwald na rede social.

"Se a mentalidade do PSL prevalecesse nas democracias - que os jornalistas são culpados de crimes quando divulgam informação obtida ilegalmente por suas fontes - metade das redações mais importantes do oeste (do NYT e WashPost ao Guardian e LeMonde) estaria na prisão. #fascismo", completou.

3comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias