PF

Álibi para intervenção de Bolsonaro, investigação da PF mirava homônimo de Hélio Negão

Novas informações mostram que os responsáveis pelo inquérito sabiam da confusão dos nomes, o que reforça que a investigação só teria sido aberta para desgastar o ex-superintendente da PF no Rio, Ricardo Saadi, exonerado a mando de Bolsonaro

09/09/2019 09h00
Por: Folha
Fonte: Forum
Twitter
Twitter

Álibi de Jair Bolsonaro (PSL) para justificar sua intervenção na Polícia Federal, a suposta investigação sobre o amigo, o deputado federal Hélio Negão (PSL-RJ), tinha como alvo um outro Hélio Lopes, homônimo do parlamentar, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (9) pela jornalista Daniela Lima, na coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Informações enviadas à cúpula da Polícia Federal, em Brasília, teriam informado que o alvo da investigação seria um homem com o mesmo nome, que já teria morrido, e não o deputado amigo de Bolsonaro.

O inquérito contra Hélio Negão teria despertado a ira de Jair Bolsonaro contra a cúpula da Polícia Federal, que teria resultado na exoneração do superintendente da PF no Rio, Ricardo Saadi, e nas ameaças de demissão do diretor-geral do órgão, Maurício Valeixo, que é extremamente ligado a Sergio Moro.

No entanto, as novas informações, mostram, segundo a cúpula da PF, que os responsáveis pelo inquérito sabiam da confusão dos nomes, o que reforça que a investigação só teria sido aberta para desgastar Saadi.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias