Carlos Bolsonaro

Carlos Bolsonaro é alvo de investigação sobre funcionários fantasmas e 'rachadinha'

Carlos Bolsonaro empregou a madrasta, Ana Cristina Siqueira Valle, e sete parentes dela na Câmara do Rio de Janeiro - alguns deles morando em Minas Gerais. Os funcionários-fantasmas 'empregados' pelo clã chegavam a devolver até 90% dos salários

11/09/2019 12h44
Por: Folha
Instagram
Instagram

O vereador licenciado, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), virou alvo de investigação do Ministério Público (MP) do estado do Rio por denúncias de colocar ao menos sete parentes como funcionários fantasmas em seu gabinete. Eles seriam contratados para a prática da “rachadinha”, deixando parte dos salários com o filho de Jair Bolsonaro (PSL).

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

As informações foram reveladas pela revista Época em reportagens publicadas em maio e junho, que revelavam que Carlos Bolsonaro empregou a madrasta, Ana Cristina Siqueira Valle, e sete parentes dela na Câmara do Rio de Janeiro – alguns deles morando em Minas Gerais. Os funcionários-fantasmas “empregados” pelo clã chegavam a devolver até 90% dos salários.

Segundo reportagem da Época nesta quarta-feira, a partir de um pedido com base na Lei de Acesso à Informação, o MP confirmou os dois procedimentos, mas informou que ambos tramitam sob segredo de justiça.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias