SUS

Bolsonaro poderá cortar quase R$ 400 milhões em vacinas do SUS: 'Resolveu seguir o fundamentalismo anti-vacina', diz Padilha

Alexandre Padilha foi à tribuna da Câmara denunciar os cortes feitos por Jair Bolsonaro no Programa Nacional de Imunização

12/09/2019 15h04Atualizado há 2 meses
Por: Folha
Fonte: Revista Forum
Arquivo Web
Arquivo Web

O ex-ministro da Saúde e deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) foi à tribuna da Câmara para denunciar um corte orçamentário promovido pelo governo de Jair Bolsonaro que pode tirar cerca de R$ 1 bilhão de vacinas do Sistema Único de Saúde (SUS). Padilha ainda considerou que esse movimento vai na direção do pensamento de Olavo de Carvalho, que é contrário às vacinas.

“Foi encaminhado pelo presidente Bolsonaro a proposta de orçamento do Ministério da Saúde pro ano de 2020 e o que mais me surpreendeu foi a proposta de redução dos recursos do Programa Nacional de Imunização, o programa nacional de vacinas. O Brasil está vendo a reemergência do sarampo, a falta de vacina pentavalente, a falta de vacina da polio, a destruição do PNI e Bolsonaro reduz os recursos para 2020”, declarou.

Pelo Twitter, Padilha ainda completou e comparou o corte no orçamento com o movimento anti-vacina. “Parece que Bolsonaro resolveu seguir de vez seu guru Olavo de Carvalho e o fundamentalismo anti-vacina. Tirou quase 1 bilhão das vacinas do SUS. Ignorância de mãos dadas com vidas perdidas”, avaliou.

De acordo com o Projeto de Lei Orçamentária Anual proposto pelo governo, a redução vai ser de R$ 393 milhões, e não de R$ 1 bilhão conforme foi relatado por Padilha. É importante ressaltar, ainda, que a redução não foi aprovada, visto que o PLOA deve passar pelo crivo do Congresso.

222comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias