Jornal Nacional

JN denuncia governo Bolsonaro por tentar substituir delegado que combate contrabando de milicianos

Assista a reportagem no final da matéria.

13/09/2019 21h17
Por: Redação
Fonte: O Globo
Reprodução: Globoplay
Reprodução: Globoplay

Assista a reportagem no final da matéria:

De O Globo: A interferência política em postos-chave da Receita Federal no Rio de Janeiro abriu uma crise entre auditores fiscais e o governo Bolsonaro. Um dos pontos cruciais é a eventual substituição do delegado da Alfândega do Porto de Itaguaí, na Zona Oeste do Rio, José Alex Nóbrega de Oliveira, mas os auditores desconfiam que estão em jogo também a chefia da Delegacia da Receita da Barra da Tijuca e o cargo do superintendente da Receita Federal do Brasil da 7ª Região Fiscal, Mário José Dehon São Thiago Santiago, que estaria se negando a providenciar as substituições.

Informado pelos colegas de que será exonerado do cargo, o auditor fiscal José Alex Nóbrega de Oliveira divulgou um comunicado em um grupo de aplicativo para alertar que “forças externas que não coadunam com os objetivos de fiscalização da Receita Federal, pautados pelo interesse público e defesa dos interesses nacionais” estariam interessadas na troca.

"Para minha surpresa, há cerca de três semanas, o superintendente Mário (Dehon, superintendente da Receita Federal) me informa que havia uma indicação política para assumir a Alfândega de Itaguaí, a qual ele não concordava. Tratava-se de um auditor lotado em Manaus que não possuía em seus 35 anos de Receita Federal nenhuma passagem pela Aduana e sem nunca ter assumido chefias. Inconformado com essa situação, o superintendente se recusou a realizar a nomeação, pois fugia dos trâmites utilizados pela RFB para escolha de suas lideranças. Em represália a essa atitude, o mesmo está ameaçado de exoneração", afirma o delegado no texto.

Na mesma mensagem encaminhada no grupo de aplicativo, José Alex, que está no cargo há um ano e meio, alertou que a região de Itaguaí é fortemente dominada por milícias, sendo o porto um local de entrada de mercadorias vindas da China e exportação para a Europa. O GLOBO comprovou que o comunicado do auditor fiscal foi escrito pelo próprio e vazou neste sábado, pela manhã, nas redes sociais.

Na tentativa de manter José Alex no comando de Itaguaí, a cúpula da Receita fez chegar ao presidente Jair Bolsonaro um dossiê que alerta sobre o alto risco de substituição por um fiscal menos experiente para comandar uma unidade cercada pela milícia da Zona Oeste. O documento já foi encaminhado para o gabinete presidencial.

Assista a reportagem:

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias