Argentina

Alberto Fernández e Cristina Kirchner são eleitos em primeiro turno na Argentina

Alberto Fernández neste dia de eleição também pediu liberdade a Lula

27/10/2019 22h15
Por: Redação

Os eleitores escolheram Alberto Fernández para ser o próximo presidente da Argentina, ao lado de Cristina Kirchner, sua vice na chapa do Frente de Todos. Com mais de 86% dos votos contabilizados, a imprensa argentina já considera Fernández o vencedor, com uma margem menor do que a esperada entre ele e o atual presidente Mauricio Macri, de 6,78%.

A eleição teve participação de mais de 80% dos eleitores. Com pouco mais de 86% dos votos apurados, Fernández aparece com 47,65%, enquanto Macri tem 40,87%. Para vencer em primeiro turno a eleição argentina, o candidato precisa de pelo menos 45% dos votos, ou obter ao menos 40% e uma vantagem de ao menos 10 pontos percentuais sobre o rival.

Homenagem a Lula

O peronista Alberto Fernández, Presidente eleito da Argentina nas eleições deste domingo, 27, homenageou o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, a quem considera preso injustamente. Em seu perfil no Twitter, Fernández publicou uma foto que o mostra fazendo a letra “L”, com os dedos, ao lado de sua equipe de campanha. “Um homem extraordinário que está injustamente preso há um ano e meio”, afirmou. “Feliz aniversário, querido Lula. Espero te ver em breve”, encerrou, para acrescentar a hashtag #LulaLivre.

A afinidade de Fernández e de sua companheira de chapa, a ex-presidente Cristina Kirchner, com Lula e os seguimentos de esquerda no Brasil foram atacados diretamente pelo governo brasileiro. O presidente Jair Bolsonaro chegou a insultá-los e a claramente se posicionar em favor da reeleição de Mauricio Macri. A irritação atingiu níveis mais elevados depois de o próprio Fernández ter visitado Lula na Polícia Federal, em Curitiba, em julho passado.

Deixou o prédio dizendo ser a prisão do líder petista uma “máculo ao Estado de Direito” brasileiro. “Que Bolsonaro continue a falar mal de mim: ele não sabe o bem que me faz”, ironizou.

Fernández também homenageou o ex-presidente argentino Néstor Kirchner, falecido justamente em 27 de outubro de 2010. Fora se chefe de gabinete na Casa Rosada e continuou na função, por um ano e meio, durante a gestão de Cristina Kirchner. “Hoje é também um dia especial para nós. Há nove anos, Néstor, que além de um grande presidente foi meu amigo, foi embora”, escreveu. “Muitos me perguntam o que eu diria a ele hoje. Eu diria: vamos voltar a fazer tudo de novo, que eu te ajudo. Muitas saudades, amigo. Gratidão eterna.”

Cristina também se lembrou do marido em seu perfil no Twitter, com fotos dele com eleitores argentinos. Mas não agregou nenhum comentário sobre o aniversário de Lula.

1comentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias