Fundo Partidário

Bolsonaro prometeu repassar a Bivar 30% do fundo partidário do PSL para sair candidato à Presidência

Bivar atualmente é investigado sob suspeita de ter desviado parte desses recursos por meio de candidaturas laranjas no partido

04/11/2019 14h57
Por: Folha
Arquivo Web
Arquivo Web

Em depoimento à Polícia Federal, o ex-ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno, disse que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) chancelou em 2018 um acordo para repassar 30% do fundo eleitoral do PSL, cerca de R$ 2,7 milhões, para o diretório do partido em Pernambuco, chefiado por Luciano Bivar. Acordo foi feito para que Bolsonaro ingressasse no PSL e saísse candidato à Presidência. Informação é de Camila Mattoso e Ranier Bragon, da Folha de S.Paulo.

“Perguntado sobre quem seria o responsável pela definição das contas relativas aos fundos partidário e especial [eleitoral] para cada estado e seu correlato repasse para os candidatos durante o processo eleitoral, [Bebianno] respondeu que na forma do acordo político celebrado entre Jair Bolsonaro, Luciano Bivar, Fernando Francischini [então deputado federal pelo Paraná e aliado de Bolsonaro], Antônio Rueda [braço-direito de Bivar], Eduardo Bolsonaro [filho do presidente] e o declarante, parte relevante do fundo eleitoral, em torno de 30%, seria destinado para o estado de Pernambuco, estado original da fundação do PSL, e que os 70% restantes seriam distribuídos de acordo com o peso eleitoral de cada estado”, diz a transcrição de parte de seu depoimento.

Segundo o ex-ministro, o acordo possibilitou que Bolsonaro ficasse com o poder de definir o comando de todos os diretórios regionais do PSL, além de cargos na Executiva Nacional e o comando interno da legenda durante o período eleitoral.

Bebianno foi chamado a depor à PF pelo fato de a verba pública do PSL repassada às supostas candidatas laranjas de Pernambuco ter partido do diretório nacional, então presidido por ele. Atualmente, Luciano Bivar é investigado sob suspeita de ter sido o responsável por desviar os recursos por meio de candidaturas femininas de fachada.

Procurados, nem o Palácio do Planalto nem Bivar nem Eduardo Bolsonaro se manifestaram.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias