Quarta, 22 de maio de 2019
51993949307
Opinião

17/02/2019 às 19h04 - atualizada em 18/02/2019 às 15h07

Redação

Porto Alegre / RS

Dispensado, Bebianno testa na mídia seu poder de fogo contra Bolsonaro
Pessoalmente ou por meio de interlocutores, ele vem fazendo saber sua decepção com a decisão do presidente
Dispensado, Bebianno testa na mídia seu poder de fogo contra Bolsonaro

Faltando pouco para que o Diário Oficial sagre a degola Gustavo Bebianno, o (quase ex-) ministro vem dando declarações intrigantes à imprensa. Pessoalmente ou por meio de interlocutores, ele vem fazendo saber sua decepção com a decisão de Jair Bolsonaro.



A ofensiva midiática gira em torno de três eixos: Bebianno não engoliu a dispensa, está arrependido e carrega informações que podem comprometer o futuro do governo.


O colunista Lauro Jardim, de O Globo, ouviu de um interlocutor de Bebianno um duro desabafo atribuído ao advogado. “Perdi a confiança no Jair. Tenho vergonha de ter acreditado nele. É uma pessoa louca, um perigo para o Brasil”, teria dito.



Gerson Camarotti, do G1, noticiou declaração similar: “Preciso pedir desculpas ao Brasil por ter viabilizado a candidatura de Bolsonaro. Nunca imaginei que ele seria um presidente tão fraco”.


Presidente do PSL entre janeiro e outubro de 2018, Bebianno está no centro do esquema de candidaturas laranjas do partido. Ele e Bolsonaro se conhecem há apenas dois anos, e têm uma relação marcada pelo encantamento e lealdade canina: Bebianno chegou a dormir no mesmo quarto onde Jair ficara internado após o atentado à faca.



O rompimento marca a primeira crise no no núcleo duro do bolsonarismo. Para Mônica Bergamo, da Folha, Bebianno negou que a intenção de atacar Bolsonaro. Entretanto, disse que não sairá com a pecha de “bandido, de patrocinador de laranjais ou de traidor”. A ver.

FONTE: CartaCapital

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium