Protestos

Bolsonaro admite que quer legalizar matança para reprimir protestos: 'Pode morrer inocente'

Com medo de que os atos que acontecem no Chile se repitam no Brasil, Bolsonaro afirmou que quer reprimir manifestações no Brasil com o projeto de lei que retira punições de militares e policiais durante operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO)

26/11/2019 09h24
Por: Folha
Fonte: Revista Forum
Arquivo Web
Arquivo Web

Pela primeira vez, Jair Bolsonaro admitiu na noite desta segunda-feira (26) que quer usar o projeto de lei que institui o excludente de ilicitude em operações para Garantia da Lei e da Ordem (GLO) para reprimir possíveis protestos, como os que estão acontecendo no Chile contra as políticas neoliberais de Sebastián Piñera.

Bolsonaro se referiu aos atos como “vandalismo” e “terrorismo” para justificar o uso da força por militares, que sob proteção do projeto de lei não responderiam por crimes cometidos durante a repressão.

“Protesto é uma coisa, vandalismo, terrorismo é outra completamente diferente. Vai tocar fogo em ônibus, pode morrer inocente, vai incendiar bancos, vai invadir ministério, isso aí não é protesto. E se tiver GLO já sabe que se o Congresso nos der o que a gente está pedindo, esse protesto vai ser simplesmente impedido de ser feito”, afirmou, ao responder se tem medo que os atos que ocorrem no Chile aconteçam também no Brasil.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias