PSL

Deputados do PSL-RJ têm acusados de tráfico, roubo e "máfia" em gabinetes

Do UOL

01/12/2019 15h08
Por: Redação
Fonte: UOL
Os deputados estaduais Anderson Moraes e Dr. Serginho, do PSL-RJ
Os deputados estaduais Anderson Moraes e Dr. Serginho, do PSL-RJ

Deputados estaduais do PSL-RJ solicitaram e receberam do governador Wilson Witzel (PSC) servidores para seus gabinetes na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), cargos que se tornaram alvo de disputa após os desentendimentos entre o governador e o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O UOL examinou documentos ligados aos servidores e constatou que três deles têm passagem pela polícia, por crimes como associação criminosa, narcotráfico, assassinato e participação em esquema ilegal de transporte de vans. O levantamento foi feito pela reportagem com base em diários oficiais, processos da Justiça e denúncias do Ministério Público do Rio.

Nos pedidos de deslocamento dos servidores à Alerj, os gabinetes dos deputados pediram nominalmente para contar com os serviços do policial civil Ricardo Wilke, do inspetor da Polícia Civil Rodrigo Correa Lima Furtado e do policial militar Hugo Werneck Cordeiro da Cruz.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias