Flávio Bolsonaro

MP do Rio diz que defesa de Flavio Bolsonaro faz falsas alegações

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) divulgou nota nesta quarta-feira (4) para “rechaçar falsa alegação da defesa do senador Flavio Bolsonaro" de que o órgão solicitou informações ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sem que houvesse uma investigação formal em andamento.

05/12/2019 12h07
Por: Folha
Arquivo Web
Arquivo Web

 Logo depois que o Supremo Tribunal Federal definiu regras para compartilhamento de dados sigilosos sem prévia autorização judicial, o Ministério Público do Rio de Janeiro divulgou nota rechaçando alegações da defesa de Flavio Bolsonaro. 

O MP do Rio de Janeiro foi a público rechaçar as alegações da defesa do filho de Jair Bolsonaro, que considerou falsas, informa o Estado de S.Paulo. 

A defesa de Flaviio Bolsonafro alega que o órgão solicitou informações ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sem que houvesse uma investigação formal em andamento. 

“A defesa do hoje senador Flávio Bolsonaro – deputado federal (na verdade, estadual) à época – voltou a alegar que as informações teriam sido solicitadas pelo MPRJ ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sem que houvesse uma investigação formal em andamento, o que configuraria quebra de sigilo. Afirma ainda a defesa que tais dados teriam sido requeridos via e-mail”, diz nota do Ministério Público.

“A esse respeito, e para não mais deixar dúvidas sobre sua atuação dentro dos parâmetros legais, o MPRJ divulga o Ofício nº 40.340, da Unidade de Inteligência Financeira (UIF, que substituiu o Coaf), com data da última segunda (02/12), em que o órgão informa os caminhos para obtenção de tais dados, dando garantia sobre a segurança e a confidencialidade das informações fornecidas”, prossegue o texto.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias