Onyx

Onyx se humilha, diz que é escudo de Bolsonaro e que Weintraub fica por 'linha ideológica'

Ministro da Casa Civil, que sofre processo de fritura no governo, nega que irá deixar o cargo para assumir o Ministério da Educação, no lugar de Abraham Weintraub

03/02/2020 14h30
Por: Folha
2.270
Arquivo Web
Arquivo Web

Após balançar no cargo com o fogo amigo dentro do governo, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), fez questão de mostrar sua subserviência e adulou Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (3), dizendo ser o “escudo do presidente”, em entrevista à Rádio Gaúcha.

“Então é claro que em muitas circunstâncias, alguma ação que pode até num primeiro momento parecer ótima ideia mas que tem reflexos na ação de outras pastas o presidente precisa de um tempo para pensar, pode não ser o melhor momento político para apresentação daquela proposta, quem faz esse filtro? Quem é que diz não como escudo do presidente? Sou eu”, disse, após ressaltar que a “função da Casa Civil é de proteção absoluta ao presidente”.

Responsável pela indicação de Abraham Weintraub, Lorenzoni ainda negou a saída do ministro da Educação, pasta onde ele poderia ser alocado, caso seja demitido da Casa Civil.

“O ministro de Educação não será substituído por conta linha ideológica forte dele. Nós somos um governo de direita, nós somos um governo conservador e temos orgulho disso”, afirmou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas
Anúncio