Combate à Violência

Damares abandona principal programa de combate à violência contra mulher

A ministra cancelou a construção de novas unidades da "Casa da Mulher Brasileira", que atenderiam vítimas de agressões físicas e psicológicas

04/02/2020 13h46
Por: Folha
Fonte: Revista Forum
Arquivo Web
Arquivo Web

Desde que assumiu o poder, o governo de Jair Bolsonaro ainda não repassou nenhum centavo ao principal programa de combate à violência contra a mulher do país. O objetivo da “Casa da Mulher Brasileira” era o de operar em todos os estados com pelo menos uma unidade, atendendo mulheres que sofrem com agressões físicas e psicológicas.

O projeto vem do governo da ex-presidenta Dilma Rousseff, em 2015. No entanto, até agora, apenas cinco unidades estão funcionando e, em São Paulo, o prédio precisou de auxílio privado para que a obra fosse concluída. A ministra Damares Alves, do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, já admitiu que não tem condições de manter o programa e, no ano passado, autorizou a paralisação total da construção de novas unidades.

O orçamento voltado para políticas do tipo vem caindo ano após ano. Entre 2015 e 2019, o orçamento da Secretaria da Mulher, órgão do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, foi reduzido de R$ 119 milhões para R$ 5,3 milhões.

Levantamento feito pelo jornal Estado de S. Paulo também aponta que, no mesmo período, os pagamentos para atendimento às mulheres em situação de violência recuaram de R$ 34,7 milhões para apenas R$ 194,7 mil. Enquanto isso, no Brasil, uma mulher é agredida a cada quatro minutos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas