Onyx

Bolsonaro deve nomear almirante e tirar mais uma função de Onyx

De acordo com auxiliares do Planalto, Onyx não consegue gerenciar a Esplanada, e a função acaba sendo feita diretamente pelo presidente

07/02/2020 15h54
Por: Folha
Arquivo Web
Arquivo Web

A fritura continua. O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) pretende tirar mais uma função do ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Desta vez, a ideia é criar uma assessoria especial em seu gabinete e nomear para a vaga um militar, que teria a função de ajudá-lo na coordenação das ações do governo.

O convidado foi o almirante Flávio Augusto Viana Rocha, atual comandante do 1.º Distrito Naval, no Rio de Janeiro.

Em entrevista ao Estado na última quarta-feira (5), Bolsonaro apresentou o almirante à reportagem. “Estamos comprando o passe dele da Marinha. Ele vem trabalhar com a gente aqui. Está quase certo. Não vai ser ministro, não, apesar de ele merecer.”

De acordo com auxiliares do Planalto, Onyx não consegue gerenciar a Esplanada, e a função acaba sendo feita diretamente pelo presidente, que mantém a porta do gabinete aberta para os chefes das pastas.

Onyx já perdeu, na semana passada, o Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), que foi transferido ao Ministério da Economia, após a crise política envolvendo o secretário-executivo da Casa Civil, Vicente Santini, demitido por usar avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para uma viagem ao Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, e depois ir à Índia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas