ECA

Bolsonaristas desafiam ECA e usam criança armada para divulgar congresso '100% Direita'

O mesmo garoto apareceu vestido com uniforme da Rotam carregando uma réplica de uma metralhadora, na Câmara dos Deputados, no início de fevereiro

12/02/2020 12h24Atualizado há 2 meses
Por: Folha
Fonte: Revista Forum
Arquivo Web
Arquivo Web

O evento 100% Direita, promovido por Bolsonaristas na cidade de Contagem (MG), traz um banner de divulgação com a foto de um garoto que aparenta ter em torno de sete anos, com a farda da PM e uma réplica de uma arma no coldre, o que é proibido.

De acordo com o artigo 79 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), “as revistas e publicações destinadas ao público infanto-juvenil não poderão conter ilustrações, fotografias, legendas, crônicas ou anúncios de bebidas alcoólicas, tabaco, armas e munições, e deverão respeitar os valores éticos e sociais da pessoa e da família”.

O mesmo garoto já foi alvo de matéria na Fórum. Ele apareceu vestido com uniforme das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas da Polícia Militar (Rotam) e carregando uma réplica de uma metralhadora, na Câmara dos Deputados, no início de fevereiro.

Segundo a reportagem, ele e o pai entraram no plenário da casa sem as credenciais que autorizariam o ingresso. O homem, inclusive, estava sem qualquer crachá de identificação. Além da presença não-autorizada, a criança ainda carregava uma réplica de arma de fogo (simulacro), o que é proibido por lei.

Identificado como “Capitão Guerra Mirim” no Instagram, o menino é conhecido nas redes sociais publicou uma série de fotos com diversos parlamentares ligados ao bolsonarismo nesta tarde, após a passagem pela Câmara. No ano passado, o mini-capitão chegou a encontrar o presidente Jair Bolsonaro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas