Paulo Freire

Águia de Ouro afronta bolsonarismo e é campeã com ‘viva Paulo Freire’

O enredo “O Poder do Saber” tem ao seu final a frase “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”, da mais famosa música de Geraldo Vandré.

25/02/2020 20h17Atualizado há 1 mês
Por: Redação
Fonte: Vermelho

A Águia de Ouro conquistou nesta terça-feira, 25, seu primeiro título do carnaval paulistano, com 269,9 pontos e um dos enredos mais politizados dos dois dias de desfile no Anhembi. Para falar sobre “o poder do saber”, a Águia de Ouro abordou benefícios e problemas do conhecimento em 26 alas. Embora abordasse o tema da tecnologia, a escola trouxe algumas alegorias tradicionais, mas muito alegres.

A escola lembrou uma das frases mais famosas do educador (“não se pode falar de educação sem amor”) e ainda cantou um “viva Paulo Freire”, numa afronta direta ao bolsonarismo, que decidiu extirpar Paulo Freire da história do Brasil.

O enredo “O Poder do Saber” tem ao seu final a frase “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”, da mais famosa música de Geraldo Vandré, que foi como um hino na luta contra a ditadura militar, defendida por Bolsonaro.

Paulo Freire, reconhecido mundialmente como uma das mais relevantes referências na educação contemporânea, é alvo de uma constante e violenta campanha  de ataques da gestão de Bolsonaro e da extrema-direita, com um sem-número de calúnias e ofensas proferidas quase diariamente há anos. 

Paulo Freire na avenida

Logo no começo do desfile da Águia de Ouro, quatro dinossauros mecânicos eram operados manualmente. Também houve carros mais modernos e com telões, em menor número. Destaque para o retrato da bomba de Hiroshima (com cogumelo atômico feito de lã de aço). Em outro carro, a velha guarda e as crianças da Águia frequentavam uma escola. Nele, foi escrita uma frase de Paulo Freire: “Não se pode falar de educação sem amor”.

Confira abaixo o samba da campeã, com “O poder do saber: Se saber é poder, quem sabe faz a hora, não espera acontecer”:

Águia, em suas asas vou voar

E no caminho da sabedoria

Páginas da história desvendar

Sou eu no elo perdido um desbravador

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas