Terça, 04 de Agosto de 2020
51993949307
Internacional Coronavírus

Itália tem fila de espera em serviços funerários após coronavírus

Cadáveres chegam a ficar 24 horas em casa aguardando atendimento. País já soma 827 mortes relacionadas à doença

12/03/2020 09h11
Por: Folha Fonte: Revista Forum
Arquivo Web
Arquivo Web

Além do superlotamento de hospitais e falta de médicos e enfermeiros, a Itália passou a enfrentar problemas na gestão dos corpos das vítimas do coronavírus. Serviços funerários estão congestionados no país, que já soma 827 mortes relacionadas à doença.

As cidades pequenas italianas são as que mais sofrem com o problema. Além do aumento no número de corpos, a remoção dos cadáveres também tem dificultado a rapidez do serviço, já que é necessário um protocolo de segurança específico para atender vítimas do coronavírus.

Continua depois da publicidade

Agora, apenas agentes funerários especializados podem acessar o local do óbito, munidos de roupas, equipamentos e caixão de máxima proteção. Além disso, antes de serem transferidas, as vítimas devem ser submetidas ao teste para o vírus.

Com isso, uma mulher precisou ficar mais de 24 horas ao lado do marido morto em casa, em Borghetto Santo Spirito, no norte do país, aguardando a remoção do corpo. De acordo com a Folha de S.Paulo, a mulher não podia deixar a própria casa, pois estava em regime de quarentena compulsória.

Continua depois da publicidade

“Uma situação horrível e desagradável que nem consigo definir em palavras. Surreal”, disse o prefeito Giancarlo Canepa à imprensa italiana

Em Alzano Lombardo, cidade no entorno Bérgamo, uma das províncias da Lombardia mais atingidas pelo coronavírus, o problema é a quantidade de corpos à espera da cremação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias