Malafaia

Malafaia se compara a médico em culto ao falar de coronavírus: 'Aqui é lugar de maior proteção'

Cerca de 350 fiéis ignoraram orientações de isolamento para evitar a disseminação do novo coronavírus e participaram de um culto promovido ontem à noite pelo pastor Silas Malafaia

20/03/2020 10h21
Por: Folha
Fonte: DCM
Arquivo Web
Arquivo Web

Cerca de 350 fiéis ignoraram orientações de isolamento para evitar a disseminação do novo coronavírus e participaram de um culto promovido ontem à noite pelo pastor Silas Malafaia, na Assembleia de Deus Vitória em Cristo de Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Durante cerca de 50 minutos de culto, pediu que os fiéis não se deixassem levar pelo medo e seguissem frequentando a igreja. Malafaia procurou relativizar o quadro da pandemia —”Não vou entrar nessa paranoia”—, comparou o trabalho do pastor com o do médico e se referiu ao templo como o local de maior proteção.

Na igreja, muitos idosos e crianças. As primeiras fileiras da igreja estavam ocupadas, com fiéis sentados lado a lado. O templo contudo não estava lotado. Nos últimos dias, o líder religioso tem publicado vídeos em seu perfil no Twitter dizendo que não irá fechar as igrejas por causa da pandemia. Ontem, disse que só fechará os templos com ordem judicial.

Às 19h30, horário previsto para o começo do culto, o estacionamento estava lotado. Muitos fiéis também chegavam ao local levados por motoristas de aplicativo, que conduziam seus passageiros com as janelas abertas, medida que vem sendo adotada contra a contaminação.

Na porta de entrada, um homem higienizava as mãos dos fiéis com álcool em gel. Aos risos, um rapaz cumprimentava outros religiosos com o cotovelo, seguindo a orientação de evitar apertos de mãos.

(…)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas