Jair Bolsonaro

Em novo deboche, Bolsonaro chama coronavírus de "gripezinha"

Pela segunda vez no mesmo dia, Jair Bolsonaro faz pouco caso do coronavírus. Antes de chamar a doença de "gripezinha", presidente já havia classificado de "exageradas" as medidas dos governadores para combater a pandemia

20/03/2020 22h11
Por: Redação
Fonte: Pragmatismo Político

Com 904 casos de coronavírus confirmados, 11 mortes e dezenas de milhares de suspeitos, a pandemia no Brasil se alastra e preocupa a população e autoridades — mas não o presidente da República.

Apenas nesta sexta-feira (20), Jair Bolsonaro fez pouco caso do coronavírus duas vezes. Pela manhã, em conversa com jornalistas na porta do Alvorada, o presidente classificou de “exageradas” as medidas anunciadas pelos governadores para conter a pandemia.

“Tão tomando medidas, no meu entender, exageradas”, disse. Ao contrário do que defendem infectologistas e especialistas em saúde pública em todo o mundo, o presidente brasileiro não concorda com o isolamento nem com o fechamento do comércio e dos serviços.

Mais tarde, questionado por um jornalista em coletiva de imprensa se faria um outro exame para saber se está com coronavírus, Bolsonaro voltou a debochar da doença: “Depois da facada, não vai ser gripezinha que vai me derrubar, não. Tá OK? Se o médico ou o Ministério da Saúde recomendar um novo exame, eu farei”, declarou.

A “gripezinha” citada pelo presidente matou 627 pessoas apenas hoje na Itália, e projeções revelam que o Brasil está rumando para um destino semelhante ao do país europeu nos próximos dias.

Bolsonaro já fez dois exames para detectar o novo coronavírus, e segundo ele, ambos foram negativos. Pelo menos 22 pessoas próximas ao presidente que estiveram com ele em missão oficial nos Estados Unidos foram infectadas pelo vírus.

Hoje não foi o primeiro dia que Jair Bolsonaro tratou do coronavírus com descaso. Há alguns dias, o mandatário chamou a pandemia de “histeria” e de “fantasia”, além de ter convocado e participado de manifestações populares durante o surto. Exatamente por isso, o presidente foi alvo de um panelaço que se espalhou por todo o Brasil.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas