Bolsonaro

Flávio Dino aponta nazismo em discurso de Bolsonaro: 'Bons sobrevivem e maus morrem'

Governador diz que fala do presidente sobre ter sido atleta e, por isso, não sofre com coronavírus reproduz visão eugenista de que 'somente os fracos morrerão'

25/03/2020 14h28
Por: Folha
Fonte: Revista Forum
Arquivo Web
Arquivo Web

Em entrevista ao Fórum Onze e Meia desta quarta-feira (25), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse que o discurso do presidente Jair Bolsonaro minimizando a pandemia do coronavírus possui visões nazistas e eugenistas. Governador destaca trecho em que o ex-capitão reforça uma visão de que, na pandemia, apenas os “bons” sobrevivem.

“Nazismo é entendido como a síntese de alguns valores, como o extremismo, a violência, o belicismo, com a minimização da dignidade da vida humana. E isso está, infelizmente, presente nas visões quase que eugenistas [do presidente], segundo as quais os bons sobreviverão e os maus morrerão”, comenta Dino.

“Basta ouvir as palavras escandalosas do presidente da República, se autoproclamando um atleta, dizendo que teve, tem, ou terá – sabe-se se lá, porque ele não mostrou o exame – uma ‘gripezinha’ e que somente os fracos morrerão. Isto é nazismo”, continuou.

Dino disse ainda que discurso do presidente foi repleto de declarações “confusas” que confrontam o preceito da Constituição de que “toda vida é sagrada”. No discurso desta terça, Bolsonaro voltou a atacar os meios de comunicação e governadores, além de repetir que há uma “histeria” em torno do coronavírus e defendeu o fim do isolamento social.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas