Segunda, 25 de Maio de 2020
51993949307
Geral Governo Bolsonaro

Bolsonaro diz para Mandetta deixar o governo e ministro responde: “O senhor que me demita”

De acordo com a revista Veja, Mandetta relatou briga com Bolsonaro por telefone aos presidentes da Câmara e do Senado; ministro teria ainda dito para Bolsonaro se responsabilizar pelas mortes do coronavírus

03/04/2020 19h10
Por: Redação Fonte: Revista Fórum
Bolsonaro diz para Mandetta deixar o governo e ministro responde: “O senhor que me demita”

A tensão entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, só aumenta. Os dois vem entrando em rota de colisão pelo fato de o presidente minimizar a pandemia do coronavírus, pregando o fim do isolamento social, enquanto o ministro segue as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e defende medidas restritivas.

De acordo com a revista Veja, Mandetta relatou em um jantar que teve com o Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidentes da Câmara e do Senado, respectivamente, na noite desta quinta-feira (2), uma briga que teve com Bolsonaro pelo telefone.

Segundo a matéria assinada pelo jornalista Manoel Schlindwein, Mandetta relatou aos líderes do Congresso que, durante a ligação, Bolsonaro exigiu que ele pedisse demissão, ao que Mandetta teria respondido: “O senhor que me demita”.

O relato dá conta de que a conversa esquentou e que o ministro da Saúde teria, inclusive, dito para Bolsonaro se responsabilizar pelas mortes que já ocorrerão e que ainda vão ocorrer em decorrência da Covid-19.

A ligação aconteceu após Bolsonaro atacar publicamente Mandetta em entrevista a Augusto Nunes, da Jovem Pan. O presidente disse que o ministro “extrapolou” e que ele não é “indemissível”, além de ter afirmado que falta “humildade” a Mandetta.‌

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (3) mostra que, em meio à pandemia, a popularidade de Bolsonaro derreteu, enquanto a do ministro da Saúde aumentou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias