Segunda, 25 de Maio de 2020
51993949307
Geral Ministério Paralelo

Ministério do Hospício: Bolsonaro montou Ministério da Saúde paralelo para Osmar Terra

Bolsonaro montou Ministério da Saúde paralelo dentro do Palácio do Planalto para gerir ações no combate a Pandemia do Coronavírus.

04/04/2020 18h57 Atualizada há 2 meses
Por: Folha
Ministério do Hospício: Bolsonaro montou Ministério da Saúde paralelo para Osmar Terra

O presidente Jair Bolsonaro montou um Ministério da Saúde paralelo no Palácio do Planalto. Segundo fontes ouvidas pela reportagem, Bolsonaro está insatisfeito com a atuação técnica do Ministro Mandetta, que vem ganhado protagonismo nas últimas semanas. 

Bolsonaro reuniu-se com diversas autoridades neste sábado (4), incluindo Osmar Terra e o Presidente da Anvisa. A insatisfação com atuação do ministro Mandetta foi o centro das discussões. 

Em seguida, Bolsonaro e a equipe contataram o Primeiro-Ministro da Índia, Narendra Modi, para solicitar apoio na continuidade do fornecimento de insumos farmacêuticos para a produção da hidroxicloroquina. 

A sinalização de Bolsonaro ganhou repercussão na rede.

“Como não consegue demitir Mandetta, Bolsonaro montou um Ministério da Saúde paralelo, sob o comando dele, de Osmar Terra e do Presidente da Anvisa. Contato com o Primeiro Ministro da Índia hoje, para a fabricação da cloroquina é um exemplo. Inacreditável, mas real”, afirmou Adroaldo Portal, chefe de gabinete da liderança do PDT no Senado 

Bolsonaro tem se sentido incomodado com o protagonismo de Mandetta, em entrevista a Jovem Pan, presidente disse que vem se "bicando" há tempos com o ministro da Saúde. 

Bolsonaro chegou a afirmar que nenhum de seus ministros é ' indemissível' e que 'falta humildade' ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Ao ser questionado sobre as declarações do presidente, Mandetta disse que está trabalhando e não viu a entrevista.

Nada satisfeito, nesta semana, o Jornal O Globo noticiou que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta , quebrou o silêncio no grupo do Democratas, seu partido, ao comentar a notícia de que Osmar Terra (MDB-RS), ex-ministro da Cidadania, foi convocado para uma reunião de médicos com Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto, da qual ele próprio foi excluído.

Após um correligionário compartilhar uma reportagem sobre o caso no grupo de WhatsApp, respondeu com duas palavras: "Osmar Trevas". Foi a primeira vez que ele se pronunciou no grupo do DEM em toda a crise.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias