Sábado, 23 de Janeiro de 2021
51993949307
Política Coronavírus

Coronavírus: família é orientada a levar idosa para morrer em casa em Manaus

Funcionário admite que hospital referência no combate ao coronavírus no Amazonas colapsou. Com a UTI e a sala de emergência lotados, família de idosa foi orientada a levá-la para morrer em casa. Mortos já estão sendo levados para contêineres refrigerados

11/04/2020 17h51
Por: Folha
Coronavírus: família é orientada a levar idosa para morrer em casa em Manaus

O estado do Amazonas registrou, nas últimas 24 horas, 82 novos casos confirmados de coronavírus. O número total no Estado chegou a 981. Apenas na capital Manaus são 863 casos confirmados da doença, com 42 mortes.

O contágio acelerado no estado fez com que o sistema de saúde superlotasse. O hospital Delphina Aziz, unidade de referência para o novo coronavírus no Amazonas, entrou em colapso.

Continua depois da publicidade

Na madrugada desta sexta-feira (10), a família de uma idosa foi orientada a levá-la para morrer em casa, já que a UTI e a sala de emergência estavam sem vaga. As informações são de um funcionário do hospital que falou com o jornal Folha de S.Paulo.

Na quinta-feira (9), Pragmatismo Político já havia abordado a gravidade da situação no Amazonas. O prefeito de Manaus admitiu o colapso e o secretário de saúde do estado foi demitido.

Continua depois da publicidade

No entanto, o governo do estado diz que só falará oficialmente sobre a situação em entrevista coletiva agendada para a tarde deste sábado (11).

Com a taxa de incidência de coronavírus mais alta do país (19,1 por 100 mil habitantes), o Amazonas é uma das cinco unidades da federação com indícios de transição para a fase de aceleração descontrolada de casos.

No Amazonas, maior estado do país em extensão territorial, há leitos de UTI apenas na cidade de Manaus. Neste momento, o governo se apressa para instalar mais 19 leitos no Delphina Aziz — primeiro hospital público do Brasil a entrar em colapso por causa do coronavírus.

Continua depois da publicidade

De acordo com o funcionário do hospital, os mortos já estão sendo levados a dois contêineres refrigerados, instalados ali na semana passada.

O governo do Amazonas prevê que o pico de contaminação no estado ocorrerá entre o final deste mês e o início de maio. Em declarações para a imprensa local, o governador Wilson Lima (PSC) disse na quinta que dois hospitais da rede privada de Manaus também estão com as UTIs lotadas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias