Quarta, 22 de maio de 2019
51993949307
Opinião

28/02/2019 às 14h25 - atualizada em 28/02/2019 às 15h17

Redação

Porto Alegre / RS

Dependência química não é brincadeira
Conscientize seus amigos para não usar máscaras de Fábio Assunção, por Luiz Henrique Barbudinho
Dependência química não é brincadeira

O Carnaval brasileiro é zoeira pura.


Foliões usam as mais variadas fantasias para se divertir entre os blocos e avenidas.


Os assuntos virais do momento são transformados em peças de folia e comercializados durante a maior festa da cultura brasileira.


Fábio Assunção foi a vítima da vez.


A sociedade está expondo o artista que enfrenta uma doença séria, sem se preocupar com os danos que a situação constrangedora podem estar causando. 



Existem jovens pobres, de periferia, que enfrentam o problema da drogadição todos os dias e não recebem notoriedade e tampouco assistência e políticas públicas dos governos. Precisa um ator, rico e famoso ter a vida exposta para que a mídia e as redes sociais se sensibilizem com um assunto tão grave e presente no país.


Não é legal brincar com a vida de ninguém que enfrenta problemas sérios como Fábio Assunção, portanto não é adequado utilizar ferramentas que promovam o deboche de um dependente químico. 


Repreenda e converse com quem está passando vergonha vendendo e comprando as máscaras do Fábio.


O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Barbudinho

Barbudinho

Blog/coluna Ativista político
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium