Segunda, 10 de Agosto de 2020
51993949307
Esportes Atlético

Atlético perdeu R$ 600 mil com altos e baixos do euro. Futebol não está fora da saúde nem da economia

Parcela de Maicosuel foi paga no dia do recorde da cotação do euro, que caiu um dia depois do vencimento

04/05/2020 02h52
Por: Redação Fonte: GloboEsporte
Atlético perdeu R$ 600 mil com altos e baixos do euro. Futebol não está fora da saúde nem da economia

A necessidade de pagar a parcela atrasada de Maicosuel, que venceria no dia 28 de abril e foi paga, em tempo, no final da tarde de segunda-feira (27) obrigou o Atlético a gastar R$ 600 mil a mais do que aconteceria se o vencimento fosse no dia 30. Não por culpa do clube, mas por causa das subidas e descidas da cotação do euro nesta semana.

Na segunda, o mercado fez o euro ser cotado a R$ 6,12. Na quarta-feira, no fim do dia, o euro estava a R$ 5,80.

Continua depois da publicidade

Assim como no campo da saúde, o futebol não fica fora do cenário da economia. A subida do dólar e do euro interferem diretamente em débitos que grandes clubes do mundo possuem. O Cruzeiro tinha R$ 55 mil em fase de execução na Fifa em janeiro.

Este valor já aumentou com as subidas e descidas do dólar e do euro. Casos de Denílson (US$ 850 mil do Al Whada), Luis Caicedo (US$ 3,3 milhões ao Independiente del Valle), Riascos (US$ 1,14 milhões), Rafael Sóbis (US$ 1 milhão ao Tigres do México), Willian (392 mil euros ao Metalist, da Ucrânia) e De Arrascaseta (US$ 1,1 milhão ao Defensor do Uruguai). Há também o caso de Ábila, contratado do Huracán

Continua depois da publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias