Sábado, 24 de Outubro de 2020
51993949307
Internacional Covid-19

Cientistas criam anticorpo que vence o novo coronavírus em laboratório

Segundo estudo publicado na revista “Nature Communications”, o anticorpo 47D11 tem como alvo a chamada proteína “spike”, que dá ao novo coronavírus a forma de coroa

04/05/2020 15h14
Por: Redação Fonte: Valor Econômico
Foto: Bloomberg
Foto: Bloomberg

Cientistas criaram um anticorpo monoclonal que pode eliminar o novo coronavírus em laboratório, um passo inicial, mas promissor, para encontrar tratamentos e conter a propagação da pandemia.

Clique aqui e se inscreva no nosso canal do YouTube. Nos ajude a fortalecer nossa luta contra o governo fascista e corrupto de Bolsonaro. 

Continua depois da publicidade

O anticorpo experimental pode ajudar a prevenir ou tratar a covid-19 e doenças relacionadas, isoladamente ou com uma combinação de medicamentos, segundo estudo publicado nesta segunda-feira (4) na revista “Nature Communications”. São necessárias mais pesquisas para verificar se os resultados são confirmados em ambiente clínico, escreveram Berend-Jan Bosch e colegas da Universidade de Utrecht, nos Países Baixos.

O anticorpo conhecido como 47D11 tem como alvo a chamada proteína “spike” que dá ao novo coronavírus a forma de coroa e permite que ele penetre nas células humanas.

Continua depois da publicidade

Nos experimentos da Universidade de Utrecht, o anticorpo não apenas eliminou o vírus responsável pela covid-19, mas também um primo equipado com proteínas spike semelhantes e que causa a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, na sigla em inglês).

Os anticorpos monoclonais provocaram uma revolução no tratamento do câncer: medicamentos como Keytruda, da Merck, e Herceptin, da Roche, estão entre os mais vendidos do mundo. O popular tratamento contra inflamações Humira, da AbbVie, também faz parte da família de anticorpos monoclonais.

“Anticorpos monoclonais direcionados a locais vulneráveis nas proteínas de superfície viral são cada vez mais reconhecidos como uma classe promissora de medicamentos contra doenças infecciosas e têm demonstrado eficácia terapêutica para vários vírus”, escreveram Bosch e colegas.

Continua depois da publicidade

Duas dessas terapias de anticorpos são promissoras contra o ebola. Empresas como a Regeneron Pharmaceuticals também desenvolvem possíveis tratamentos de anticorpos contra o coronavírus.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias