Sábado, 24 de Outubro de 2020
51993949307
Política João Doria

Vídeo - Dória chama Bolsonaristas de “milicianos”; assista

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou o ataque ao repórter fotográfico do ‘Estado’ Dida Sampaio, ao motorista do jornal Marcos Pereira e a outros profissionais de imprensa no domingo, 3, por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, em manifestação que defendia atos antidemocráticos.

04/05/2020 20h53 Atualizada há 6 meses
Por: Redação Fonte: Blog cidadania
Vídeo - Dória chama Bolsonaristas de “milicianos”; assista

Durante coletiva no Palácio dos Bandeirantes para tratar do coronavírus, ele entregou flores a uma repórter da TV Record e citou ataques realizados por grupos bolsonaristas contra outros profissionais.

Clique aqui, assista ao vídeo e não se esqueça de se inscrever no canal. Precisamos de sua ajuda para fortalecer nossa luta contra o governo fascista e corrupto de Bolsonaro.

Continua depois da publicidade

Doria começou o pronunciamento com uma narrativa dele sobre o tema: “Líderes da política, líderes de comunidades e principalmente profissionais de Saúde que, em Brasília, faziam a manifestação pacífica foram agredidos com xingamentos socos e pontapés. O mesmo ocorreu ontem em Brasília, mais uma vez, em frente ao Palácio do Planalto com jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas de veículos de comunicação, em especial um fotógrafo do Jornal O Estado de São Paulo, que foi covardemente agredido”.

Continua depois da publicidade

“Eu queria registrar aqui, como governador do Estado de São Paulo eleito por 11 milhões de votos, e como cidadão e brasileiro que sou, o repúdio a esses milicianos fantasiados de patriotas que desrespeitam a vida, promovem o ódio, estimulam agressões e empregam agressões contra profissionais de saúde e jornalistas”, afirmou o governador.

“Vocês não representam os verdadeiros patriotas deste país e não representam o sentimento majoritário dos brasileiros. Vocês representam o ódio, a incapacidade de compreender a situação difícil e dramática que estamos passando no Brasil neste momento”, prosseguiu.

”Nós não temos a imoralidade. Nós condenamos. Como repudiamos também qualquer atentado contra a democracia em nosso País. Confrontar a democracia no Brasil é aplaudir a ditadura. É estimular um pensamento único, sem contestação. E, disso, os brasileiros de bem não têm saudade.”

Continua depois da publicidade

Por fim, Doria disse que “aqui em São Paulo, repudiamos o ódio e respeitamos o trabalho dos Profissionais de Saúde. Todos eles, indistintamente. E respeitamos também indistintamente o trabalho da imprensa, com toda a liberdade que tem para reproduzir informações e críticas a quem quer que seja”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias