Sábado, 24 de Outubro de 2020
51993949307
Esportes Flamengo

Com, no mínimo, oito pessoas impactadas pela Covid-19, Flamengo tem dilema por volta dos treinos

Primeira leva de resultados de exames aponta membros do departamento de futebol e familiares com a doença. Clube busca respaldo jurídico para não infringir decretos

06/05/2020 04h58
Por: Redação Fonte: GloboEsporte
Com, no mínimo, oito pessoas impactadas pela Covid-19, Flamengo tem dilema por volta dos treinos

O baque pela morte do massagista Jorginho não foi o único que estremeceu os bastidores do Flamengo no objetivo de voltar aos treinamentos. Nesta segunda-feira, começaram a ser divulgados os resultados dos exames para Covid-19 entre funcionários do departamento de futebol e, até o início da noite, segundo o GloboEsporte.com apurou, oito já tinham sido informados que os próprios ou familiares testaram positivo.

O procedimento conta com três exames para que o resultado seja o mais preciso possível (dois de sangue e um através da secreção respiratória). Os funcionários informados que testaram positivos serão monitorados até que se esgotem todas as possibilidades.

Continua depois da publicidade

O panorama torna ainda mais delicada a decisão de retorno da rotina no Ninho do Urubu. O objetivo inicial era voltar com grupos isolados justamente após ter todos os diagnósticos em mãos. O prazo para o resultado é de 72 horas.

Os oito funcionários do departamento afetados pelo coronavírus realizaram os testes na sexta-feira. Como a coleta dos jogadores aconteceu somente no dia seguinte, a expectativa é de que recebam o resultado nesta terça. Até lá, qualquer decisão sobre retorno das atividades está em avaliação.

Continua depois da publicidade

O clube informa que não vai se posicionar oficialmente até que se tenha o resultado de todos os exames.

Internamente, há um dilema sobre como proceder. O presidente Rodolfo Landim é um dos entusiastas da ideia do retorno dentro das orientações dos órgãos de saúde. Vozes favoráveis contam com o apoio ainda do vice-presidente de relações externas, Luiz Eduardo Baptista, o BAP.

Na noite de domingo, inclusive, o dirigente deixou claro que os decretos emitidos por governo do estado e prefeitura do Rio de Janeiro cabem interpretação e não são suficientes para vetar o retorno. A declaração foi dada em um grupo de WhatsApp administrado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, que conta com representantes de todos os clubes da Série A do Carioca. Em contato com o GloboEsporte.com, BAP não quis comentar o episódio.

Continua depois da publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias