Terça, 26 de Maio de 2020
51993949307
Geral ENEM

Após aprovação no Senado, governo recua e adia aplicação de provas do ENEM

Nova data deverá ser definida após enquete com estudantes inscritos

20/05/2020 15h59
Por: Folha Fonte: Gaucha ZH
Arquivo Web
Arquivo Web

Um dia após o Senado aprovar projeto referente à remarcação das datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o Ministério da Educação (MEC) decidiram adiar por 30 a 60 dias a aplicação das provas. Na Câmara, matéria semelhante estava pautada para esta quarta-feira

Será realizada em enquete para que os alunos inscritos no Enem opinem sobre a melhor opção de data. As inscrições estão abertas até sexta-feira (22), às 23h59min. A aplicação das provas impressas ocorreria nos dias 1º e 8 de novembro e as provas digitais nos dias 11 e 18 de outubro de 2020. 

Havia mobilização em redes sociais pedindo o adiamento, uma vez que muitos alunos da rede pública não têm acesso à internet ou a aulas a distância para estudarem em preparação ao exame, ficando prejudicados em relação a estudantes do sistema privado.

Veja a íntegra do comunicado do Inep

"NOTA OFICIAL | Adiamento do Enem 2020

Atento às demandas da sociedade e às manifestações do Poder Legislativo em função do impacto da pandemia do coronavírus no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o Ministério da Educação (MEC) decidiram pelo adiamento da aplicação dos exames nas versões impressa e digital. As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais.

Para tanto, o Inep promoverá uma enquete direcionada aos inscritos do Enem 2020, a ser realizada em junho, por meio da Página do Participante. As inscrições para o exame seguem abertas até as 23h59 desta sexta-feira, 22 de maio."

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias