Terça, 26 de Maio de 2020
51993949307
Geral Celso de Mello

Celso de Mello é hoje o inimigo nº 1 do governo Bolsonaro

O inimigo número 1 do governo Bolsonaro, hoje, é o ministro Celso de Mello, do STF

22/05/2020 12h27
Por: Folha Fonte: Kiko Nogueira
Arquivo Web
Arquivo Web

O inimigo número 1 do governo Bolsonaro, hoje, é o ministro Celso de Mello, do STF.

Aos 74 anos, o decano se aposenta em novembro, cedendo lugar a um indicado “terrivelmente evangélico” do presidente.

É a única unanimidade entre os colegas, respeitado e ouvido por todos.

Quando Carlos Bolsonaro divulgou aquele vídeo canalha em que seu pai aparece como um leão cercado de hienas, uma delas identificada como o Supremo, ele foi firme.

A peça revelava “absoluta falta de ‘gravitas’ e de apropriada estatura presidencial”, afirmou.

“Também constituiu expressão odiosa (e profundamente lamentável) de quem desconhece o dogma da separação de poderes e, o que é mais grave, de quem teme um Poder Judiciário independente e consciente de que ninguém, nem mesmo o Presidente da República, está acima da autoridade da Constituição e das leis da república”.

Os ministros generais — Augusto Heleno, Braga Neto e Luiz Eduardo Ramos — estão arrolados como testemunhas no inquérito sobre a tentativa de interferência na Polícia Federal.

Em sua decisão, Celso afirma que, se não comparecerem na hora marcada, terão de fazê-lo “coercitivamente, ou debaixo de vara”.

Consideraram uma afronta, ainda que a determinação valha para os demais depoentes mortais. O Clube Militar acusou Celso de “falta de habilidade, educação, compostura e bom-senso”.

Heleno o ameaçou hoje no Twitter, em conversa com um bolsonarista que lhe cobrava uma “resposta à altura” com relação ao juiz.

“Tudo tem sua hora”, escreveu, enigmático.

O que isso significa? Vai torturar? Mandar um miliciano dar jeito?

Vai prender e arrebentar o velho?

Celso de Mello é um velho na melhor acepção da palavra. Do tipo que Bolsonaro quer ver morto, do tipo que ele despreza e quer ver ceifado pelo coronavírus ou por outra força.

Vai sair de cena com a distinção de enfrentar essa escumalha se valendo da Constituição — e mostrando que as hienas também usam fardas e comendas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias