Terça, 14 de Julho de 2020
51993949307
Saúde Coronavírus

Enquanto Bolsonaro promove aglomeração, Brasil ultrapassa França em número de mortos por Covid-19

Da Folha de S. Paulo

30/05/2020 19h48 Atualizada há 1 mês
Por: Redação Fonte: FolhaPress
Enquanto Bolsonaro promove aglomeração, Brasil ultrapassa França em número de mortos por Covid-19

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil registrou 956 novas mortes por coronavírus em 24 horas e, com 28.834 óbitos desde o começo da epidemia, já é o quarto país com mais mortes ao superar a França.

O país da Europa soma 28.717 óbitos. Os outros três países com mais mortes são EUA (103.389), Reino Unido ( 38.458) e Itália ( 33.340).

Continua depois da publicidade

Em número de casos, o Brasil é o segundo país mais afetado, de acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA). Em números absolutos, fica atrás apenas dos Estados Unidos, que têm 1,8 milhão de casos.

O estado de São Paulo chegou a um total de 107.142 casos. O estado também segue com o maior número de mortes: 7.532.

Continua depois da publicidade

Após anunciar a reabertura, a gestão estadual, sob João Doria (PSDB), também passou a dar mais destaque à quantidade de recuperados, quando antes geralmente focava na grande quantide de mortos. Neste sábado, a nota do governo exalta 49 mil pacientes recuperados e 20 mil altas hospitalares.

Na sequência está o Rio de Janeiro, com 47.953 casos confirmados e 5.079 vítimas.

O Ceará é o terceiro estado com o maior número de mortes, com 2.859 óbitos por coronavírus.

Continua depois da publicidade

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, 200.892 pessoas se recuperavam da Covid-19.

Bolsonaro promove aglomeração em Goiás e tira foto sem máscara 

O presidente Jair Bolsonaro deixou o Palácio do Planalto na manhã deste sábado (30) e fez um voo de helicóptero até Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal. Após pousar, Bolsonaro foi até uma lanchonete na BR-060, onde foi fotografado com uma máscara pendurada no ombro enquanto comia um salgado. A visita do presidente gerou aglomeração no local. Sem máscara, o presidente tirou fotos com apoiadores. Ele chegou a abraçar algumas pessoas, contrariando as recomendações de isolamento social.

Continua depois da publicidade

O G1 entrou em contato com o Palácio do Planalto, que não deu informações sobre a agenda do presidente.

Segundo uma funcionária da lanchonete, que não quis se identificar, a visita foi rápida e bastante movimentada. “Ele já saiu, mas tem muita gente com ele em uma comitiva enorme”, afirmou. Ela informou que a lanchonete segue o decreto de Goiás que determina o uso de máscaras nos estabelecimentos, além do distanciamento de dois metros entre cada mesa. "Porém eles não se sentaram, ficaram todos em pé, foi um lanche rápido", disse.

Depois de deixar a lanchonete, Bolsonaro e sua comitiva foram até o Comando de Operações Especiais do Exército Brasileiro, com sede em Goiânia. O presidente transmitiu uma live de 21 minutos de duração em sua rede social.

O líder do governo na Câmara, deputado Major Victor Hugo (PSL-GO), postou no Twitter foto dentro do helicóptero com o presidente e com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. No post, Victor Hugo afirmou que a ida a Abadiânia foi para "conversar com a população".

O ministro da Casa Civil, Braga Netto, também participou da visita. O prefeito de Abadiânia, José Diniz (PP), foi visto ao lado do presidente deixando a lanchonete na BR-060.

No início deste mês, no dia 2, o presidente Jair Bolsonaro visitou um posto de gasolina às margens da BR-040, perto de Cristalina, no Entorno do DF. Na ocasião, Bolsonaro cumprimentou apoiadores e posou para fotos. Aglomerações se formaram ao redor do presidente, contrariando as orientações das autoridades sanitárias para evitar o alastramento do coronavírus.

Por favor, clique aqui e se inscreva no nosso canal no YouTube. Precisamos fortalecer nossa luta contra o governo fascista de Bolsonaro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias