Sexta, 10 de Julho de 2020
51993949307
Geral Governo Bolsonaro

Governo Bolsonaro suspendeu multa milionária a consórcio ligado à ex-mulher de Wassef

O governo de Jair Bolsonaro suspendeu, em 15/III do ano passado, uma multa de R$ 27 milhões aplicada a um consórcio de empresas que não finalizou uma série de serviços previstos pela Dataprev.

24/06/2020 10h49
Por: Folha Fonte: Conversa Afiada
Arquivo web
Arquivo web

O governo de Jair Bolsonaro suspendeu, em 15/III do ano passado, uma multa de R$ 27 milhões aplicada a um consórcio de empresas que não finalizou uma série de serviços previstos pela Dataprev. Um dos membros desse consórcio, contratado em 2014 por R$ 17 milhões segundo o jornal O Globo, é a Globalweb Outsourcing, cuja fundadora e presidente do conselho administrativo é Cristina Boner, ex-mulher de Frederick Wassef, advogado que trabalha para a família de Bolsonaro.

Escolhido para estruturar um sistema tecnológico para a Dataprev até 2016, o consórcio MG2I ficou até abril de 2018 sem entregar o serviço prometido. Em documento obtido pelo jornal, a Dataprev chegou a fazer um relato do atraso e divulgou ao consórcio que havia decidido "rescindir o contrato unilateralmente". Além da multa, o texto também dizia que ficava suspenso "o direito de licitar e de contratar de todas as empresas participantes deste consórcio."

Continua depois da publicidade

Em março de 2019, o Diário Oficial da União informou que a Dataprev e o consórcio "acordam pela suspensão de comunicação de rescisão e da aplicação de sanções contratuais previstas na CE/DGFC nº 428/2018", prorrogando o contrato até outubro deste ano.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias