Sábado, 08 de Agosto de 2020
51993949307
Geral Centrão

Vídeo - DEM e MDB saem do bloco do “centrão” na Câmara dos Deputados

O bloco passa a ter 63 votos a menos. Cai de 221 para 158 deputados. Agora, DEM e MDB vão fortalecer o bloco informal dos independentes

28/07/2020 10h40 Atualizada há 2 semanas
Por: Folha Fonte: Carta Capital
Arquivo Web
Arquivo Web

O DEM e o MDB deixaram o bloco chamado de “Centrão”, composto por 221 deputados federais na Câmara. Com a decisão, a maior coalizão da Casa passa a contar com 158 deputados. A cisão foi confirmada nas redes sociais pelo líder do MDB na Câmara, Baleia Rossi (SP), e pelo deputado Arthur Lira (PP-AL).

Sem o DEM e do MDB, o “centrão” aglutina ainda as siglas PL, PP, PSD, Solidariedade, PTB, PROS e Avante. Nos últimos meses, o presidente Jair Bolsonaro se aproximou do bloco para se blindar de um processo de impeachment, conforme avaliam especialistas ouvidos por CartaCapital.

Continua depois da publicidade

Baleia Rossi afirmou que o MDB apoiava o bloco por causa das vagas nas comissões da Câmara.

“O MDB independente foi aprovado na convenção que me elegeu presidente do partido em 2019. Apoiamos o que acreditamos ser bom para o País. A presença do MDB no bloco majoritário da Câmara se devia às cadeiras nas comissões. Manteremos diálogo com todos. Somos #PontoDeEquilíbrio”, escreveu.

Continua depois da publicidade

Arthur Lira disse que o bloco foi formado para votar o orçamento “e é natural que se desfaça”, pois previa que o divórcio ocorreria em março deste ano.

“O bloco de partidos que é chamado de centrão tem como objetivo manter o diálogo e a votação das pautas importantes para o país. O chamado bloco do centrão foi criado para formar a comissão de orçamento. Não existe o bloco do Arthur Lira”, afirmou. “O bloco foi formado para votar o orçamento e é natural que se desfaça. Ele deveria ter sido desfeito em março, o que não aconteceu por conta da pandemia.”

Continua depois da publicidade

Por favor, clique aqui e se inscreva no nosso canal no YouTube. Precisamos fortalecer nossa luta contra o governo fascista de Bolsonaro.

Continua depois da publicidade

Seja um apoiador do nosso trabalho. Contribua com uma assinatura mensal de R$9,90 CLICANDO AQUI. Vamos fortalecer nossa luta contra esse governo corrupto e genocida. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias