Terça, 29 de Setembro de 2020
51993949307
Geral Funarte

Dois meses no cargo, presidente da Funarte é demitido após embate com Mario Frias

Coronel da reserva foi nomeado para substituir Luciano Querido na fundação

14/09/2020 09h59
Por: Folha Fonte: Revista Fórum
Arquivo Web
Arquivo Web

O presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), Luciano Querido, foi demitido após dois meses no cargo. De acordo com a coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, Querido teria se desentendido com o secretário de Cultura, Mario Frias, sobre nomeações.

Luciano foi assessor do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) na Câmara do Rio de Janeiro, sendo responsável pela área de mídias sociais do gabinete. Ele também participou da pré-campanha de Jair Bolsonaro à presidência. Ainda de acordo com a coluna, Luciano deve ser aproveitado em algum outro cargo no governo.

Continua depois da publicidade

Em julho, o Ministério Público Federal (MPF) pediu para suspender, através de ação civil pública, a nomeação de Luciano na presidência da Funarte. De acordo com a procuradoria, Querido não tinha a formação específica ou a experiência profissional necessária para exercer a função.

Para substitui-lo na Funarte, foi nomeado um coronel da reserva do Exército, Lamartine Holanda, aos 60 anos. Bolsonaro conversou com ele nos últimos dias. O currículo de Holanda apresenta desde a graduação na Escola Militar das Agulhas Negras a cursos de roteirista na Escola de Cinema de São Paulo. Ele também alega ter experiência em manutenção de material bélico, gestão de direitos do processo de financiamento de projetos audiovisuais com recursos públicos, transportes de cargas perigosas e comunicação neuroliguistica. 

Continua depois da publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias