Sexta, 27 de Novembro de 2020
51993949307
Geral Macapá

Em Macapá, não falta luz em condomínios de luxo, diz revista

Estado passa por rodízio de fornecimento de energia desde que um gerador explodiu

14/11/2020 17h45
Por: Redação Fonte: Revista Fórum
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O apagão no Amapá, que entra neste sábado (14) em seu 12º dia consecutivo, não tem afetado moradores de condomínios de luxo de Macapá, a capital do estado. O privilégio foi constatado pelo jornalista Ulisses Campbell, da revista Época.

O estado sofre restrições e mesmo interrupções do fornecimento de energia desde a explosão de um gerador, no último dia 3 de novembro. O abastecimento foi parcialmente retomado, mas com imposição de um rodízio, em que a energia vai e vem teoricamente de seis em seis horas.

Continua depois da publicidade

No entanto, nesses residenciais de classe alta os moradores não sofrem a mesma restrição. A reportagem da revista visitou três deles em diferentes horários durante dois dias. Em nenhuma das vezes estava faltando eletricidade nesses locais.

Como justificativa para o fornecimento ininterrupto de luz para esses condomínios, a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) informou à Época que eles estão próximos de hospitais. Como esses estabelecimentos estão sendo poupados do corte de energia, os moradores daqueles conjuntos acabariam sendo beneficiados.

Continua depois da publicidade

A reportagem descreve que, de fato, nas proximidades dos condomínios há Unidades de Pronto Atendimento, hospitais particulares e o Hospital Universitário.

Por favor, clique aqui e se inscreva no nosso canal no YouTube. Precisamos fortalecer nossa luta contra o governo fascista de Bolsonaro.

Continua depois da publicidade

Ajude nossa luta contra Bolsonaro, é só R$5 por mês. CLIQUE AQUI.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias