Sexta, 27 de Novembro de 2020
51993949307
Geral Xuxa

Xuxa pede indenização de R$ 500 mil a Sikêra Jr. após ser chamada de “pedófila”

A ação foi protocolada na Vara Cível do Foro Regional de Santo Amaro, em São Paulo, em 27 de outubro, e a apresentadora da Record pediu tutela de urgência ao caso, pois alega que o rival oferece riscos à sociedade.

16/11/2020 12h45
Por: Folha Fonte: DCM
Arquivo web
Arquivo web

Chamada de pedófila e acusada de fazer apologia às drogas, Xuxa Meneghel acionou seus advogados e processou Sikêra Jr. A rainha dos baixinhos pede na Justiça a cassação do título de jornalista do apresentador do Alerta Nacional, bem como sua demissão da RedeTV!, e uma indenização de R$ 500 mil –que ela pretende doar a instituições de caridade.

A ação foi protocolada na Vara Cível do Foro Regional de Santo Amaro, em São Paulo, em 27 de outubro, e a apresentadora da Record pediu tutela de urgência ao caso, pois alega que o rival oferece riscos à sociedade.

Continua depois da publicidade

Os advogados de Xuxa fizeram um longo relato para sustentar a tese de que Sikêra Jr. comete crimes diariamente ao vivo em seu programa na RedeTV!. Foram citados episódios em que o apresentador faz comentários homofóbicos, transfóbicos e preconceituosos a cidadãos comuns, incita a zoofilia, faz acusações sem provas e comemora as mortes de pessoas.

Mas o processo foi aberto porque Xuxa foi desqualificada por Sikêra Jr. em algumas ocasiões. A apresentadora se revoltou ao tomar conhecimento de um vídeo que o apresentador exibiu em seu programa, no qual aparecia um homem estuprando uma égua. Em vez de alertar para o crime de zoofilia, ele fez graça com a situação e ainda convocou dois membros de seu programa para simularem a cena ao vivo e para todo o Brasil. (…)

Continua depois da publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias