Sexta, 27 de Novembro de 2020
51993949307
Geral MP

MP usou mais de 50 páginas da denúncia para detalhar atuação de Flávio Bolsonaro como ‘líder de organização criminosa’

São mais de 50 páginas para detalhar os supostos crimes de organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro cometidos pelo parlamentar

19/11/2020 09h44
Por: Folha Fonte: DCM
Arquivo web
Arquivo web

A denúncia oferecida no início no mês pelo Ministério Público do Rio contra o senador Flávio Bolsonaro guarda um capítulo à parte para descrever como o filho mais velho do presidente supostamente liderou a organização criminosa que, segundo os investigadores, foi montada em seu gabinete na Assembleia Legislativa fluminense durante os mandatos como deputado estadual para desviar R$ 6 milhões da contratação de funcionários fantasmas.

São mais de 50 páginas para detalhar os supostos crimes de organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro cometidos pelo parlamentar. Segundo a Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e Direitos Humanos, Flávio é quem nomeava e mantinha os servidores comissionados em troca da devolução de parte de seus vencimentos.

Continua depois da publicidade

“Em razão de seu cargo político, o então deputado estadual exercia a posse e disponibilidade jurídica de valores oriundos do orçamento do Poder Legislativo Estadual, ainda que indiretamente, na medida em que lhe cabia indicar, manter designados ou exonerar os ocupantes de determinados cargos ou funções, seja em seu próprio Gabinete ou em outros órgãos da Casa Legislativa no qual exercia poder hierárquico ou influência política, inclusive sobre a livre nomeação e exoneração dos funcionários”, diz um trecho da denúncia.

(…)

Continua depois da publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias