Sábado, 23 de Janeiro de 2021
51993949307
Geral Fiasqueira

Eduardo Bolsonaro troca foto de perfil no Twitter em defesa de Trump

Essa vergonha ele está pagando no crédito ou no débito?

10/01/2021 21h49 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação Fonte: IstoÉ
Eduardo Bolsonaro troca foto de perfil no Twitter em defesa de Trump

Depois de sofrer com algumas advertência e até exclusão de posts, o presidente norte-americano Donald Trump se tornou o primeiro chefe de Estado a ter seu perfil excluído do Twitter na última sexta-feira (8).

Com isso, o filho do presidente JAIr Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro e apoiadores, usaram a rede social para prestar solidariedade a Trump. De acordo com o Twitter, o republicano infringiu as regras de uso da rede social.

Continua depois da publicidade

 

Continua depois da publicidade

A justificativa de Eduardo Bolsonaro por ter alterado sua foto do perfil do Twitter, para uma do presidente norte-americano Donald Trump: “SOBRE MINHA NOVA FOTO DE PERFIL NO TWITTER. Após uma análise detalhada dos recentes ATOS AUTORITÁRIOS DO TWITTER e do contexto em torno deles - especificamente como eles estão sendo recebidos e interpretados dentro e fora do Twitter - VOU USAR UMA IMAGEM DO TRUMP permanentemente devido ao risco de mais incitamento à violência”. Veja:

Continua depois da publicidade

 

 

 

Continua depois da publicidade

 

Continua depois da publicidade

 

Continua depois da publicidade

Ver essa foto no Instagram

Continua depois da publicidade

 

Continua depois da publicidade

 

 

Continua depois da publicidade

 

Continua depois da publicidade

 

 

Continua depois da publicidade

 

 

Continua depois da publicidade

 

Continua depois da publicidade

 

 

Continua depois da publicidade

Uma publicação compartilhada por Eduardo Bolsonaro (@bolsonarosp)

Além de Eduardo Bolsonaro, saíram em defesa do presidente norte-americano Leandro Ruschel e Allan dos Santos. Com manifestações de repúdio, ambos criticaram a decisão. A dupla é investigada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por estarem envolvidos em uma espécie de rede coordenada para criação e divulgação de fake news.

Vale lembrar que após ter uma mandato de busca e apreensão em seu nome, Allan saiu do País em agosto de 2020 com a ajuda da deputada federal Bia Kicis (PSL), segundo ele.

Na época, Santos ainda disse que havia descoberto um plano de espionagem contra Jair Bolsonaro. Além da embaixada da China e Coréia do Sul, os ministros do STF Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso estariam envolvidos no esquema. Até o momento, o bolsonarista não apresentou qualquer indício de que exista alguma ameaça ao presidente da República.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias