Terça, 26 de Janeiro de 2021
51993949307
Geral Luciano Hang

Twitter suspende conta de Luciano Hang pela 2ª vez, investigado no inquérito que apura Fake News

Rede social atende a uma decisão judicial

11/01/2021 08h29
Por: Redação Fonte: Poder 360
Luciano Hang é aliado do presidente Bolsonaro. Foto: reprodução Facebook
Luciano Hang é aliado do presidente Bolsonaro. Foto: reprodução Facebook

Foi suspensa a conta no Twitter do empresário Luciano Hang, proprietário da rede de lojas Havan. A medida entrou em vigor nesse domingo (10.jan.2021), por decisão judicial, segundo informou a própria rede social. Esta é a 2ª vez que a conta do empresário é bloqueada.

Hang, que é aliado do presidente Jair Bolsonaro, é investigado no inquérito das fake news no STF (Supremo Tribunal Federal), e é alvo de outra investigação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por disseminação de notícias falsas.

Continua depois da publicidade

“A conta de @luciano_hang foi retida no Brasil, e no mundo todo, em resposta a uma demanda legal”, lê-se em mensagem publicada no perfil do empresário na rede social.

Continua depois da publicidade

O Twitter diz que leva em consideração as “leis locais aplicáveis” para bloquear contas.

“Se recebermos uma solicitação válida e devidamente escopo de uma entidade autorizada, pode ser necessário reter o acesso a determinado conteúdo em um determinado país de tempos em tempos. Essas retenções serão limitadas à jurisdição específica que emitiu a demanda legal válida ou quando o conteúdo tiver sido encontrado para violar as leis locais”, afirma a empresa.

Hang já havia sido banido da rede social em julho de 2020, também por decisão judicial. Na época, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, determinou o bloqueio da conta do empresário para evitar novas condutas criminosas.

Continua depois da publicidade

“Considerando-se a necessidade do correto cumprimento da ordem judicial de bloqueio de perfis utilizados pelos investigados nestes autos, evitando-se que continuem a ser utilizados como instrumento do cometimento de possíveis condutas criminosas apuradas nestes autos”, escreveu o ministro na ocasião.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias