Segunda, 17 de Maio de 2021
51993949307
Geral Mário Farias

Mário Frias é ''inculto'', ''folgado'' e ''bajulador'', diz primo do secretário

Entre os vários críticos da gestão de Mário Frias à frente da Secretaria Especial de Cultura do governo federal, um dos mais contundentes é alguém do mesmo sangue. 

20/04/2021 11h32
Por: Folha
Arquivo Web
Arquivo Web

Entre os vários críticos da gestão de Mário Frias à frente da Secretaria Especial de Cultura do governo federal, um dos mais contundentes é alguém do mesmo sangue. O historiador Raul Milliet, de 69 anos, é primo em segundo grau do secretário e desde o início da gestão de Frias não tem palavras agradáveis para se referir a o parente. “Inculto”, “folgado” e “bajulador” são algumas delas.

Depois da notícia divulgada há dias na coluna Painel, da Folha de S. Paulo, que radicais de direita estão municiando o secretário com dossiês que identificam funcionários ligados à esquerda para que sejam afastados, Milliet disse à coluna que acrescentou um adjetivo à lista: “dedo-duro”.

Continua depois da publicidade

As críticas ao primo começaram em maio de 2020, quando ele enviou uma carta ao secretário em que o chama de “cúmplice de um psicopata com perfil genocida”. Segundo Milliet, Frias respondeu com uma mensagem em tom cordial.

O historiador foi militante de esquerda contra a ditadura militar. Nessa entrevista, cita um motivo especial para lamentar o papel do primo. “Uma coisa que o tio-avô dele, João Saldanha, criticava muito: o dedo-duro, o alcaguete. É justamente o papel que ele está fazendo agora”, define Milliet, citando o memorável jornalista, militante comunista e treinador de futebol.

Continua depois da publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias