Terça, 15 de Junho de 2021
51993949307
Geral FAB

Antes de ser preso, sargento usou avião da FAB para traficar cocaína sete vezes

O sargento Manoel Silva Rodrigues usou o avião da FAB (Força Aérea Brasileira) pelo menos sete vezes para traficar drogas antes de ser preso na Espanha, em junho de 2019.

31/05/2021 09h07
Por: Folha
Arquivo Web
Arquivo Web

O sargento Manoel Silva Rodrigues usou o avião da FAB (Força Aérea Brasileira) pelo menos sete vezes para traficar drogas antes de ser preso na Espanha, em junho de 2019.

Entre elas, o sargento fez quatro voos domésticos (São Paulo e Recife) e três internacionais com escalas na Espanha, onde deixava as drogas.

Continua depois da publicidade

Em todas elas, o sargento trocou mensagens cifradas com a mulher Wilkelane Nonato Rodrigues, indicando que teve sucesso na entrega.

Dados da investigação da PF (Polícia Federal) mostram ainda que o esquema continuou funcionando após sua prisão, com a participação de outros militares brasileiros.

Continua depois da publicidade

Manoel foi preso em flagrante em 2019, após uma denúncia anônima, com 39 quilos de cocaína, avaliados em R$ 6,4 milhões, após desembarcar em Sevilha, Espanha, em missão oficial de Jair Bolsonaro.

Segundo a PF e o MPM (Ministério Público Militar), a primeira viagem com esse intuito ocorreu em 18 de março de 2019, numa missão de Brasília para São Paulo.

Manoel e a esposa estavam em grave crise financeira com contas atrasadas, mas, após a viagem, a situação começou a melhorar, com o pagamento das dívidas.

Continua depois da publicidade

O sargento chegou a traficar cocaína para a Espanha durante comitiva capitaneada pelo ex-presidente da Câmara, o deputado federal Rodrigo Maia.

Após essa viagem, o militar comprou uma moto Honda NC-750-X por R$ 32.900 e gastou R$ 26 mil em reformas num apartamento em Taguatinga.

A PF suspeita que ele recebia pelo menos R$ 100 mil pelo transporte da carga e que há a participação de pelo menos quatro outros oficiais da Aeronáutica.

Continua depois da publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias