Quarta, 22 de Setembro de 2021
51993949307
Geral Caminhoneiros

Caminhoneiros percebem que Bolsonaro não vai decretar estado de sítio

O empresário bolsonarista Marlon Bonilha, presidente da fabricante de autopeças e acessórios para motos, Pro Tork, está mantendo dez caminhões de sua empresa em frente ao prédio do Superior Tribunal Federal

09/09/2021 15h11 Atualizada há 2 semanas
Por: Folha
Arquivo Web
Arquivo Web

Jair Bolsonaro conseguiu iludir mais um setor, os caminhoneiros. Os patetas que hoje comemoram um falso “estado de sítio” entram na mesma lista de Sara Winter, Zé Trovão e tantos outros.

Incentivados pelo presidente, eles vão às ruas ecoando o discurso de Bolsonaro. Quando a coisa aperta, o mandatário se dissocia deles.

Continua depois da publicidade

Mais cedo, alguns caminhoneiros comemoraram que Bolsonaro teria finalmente cumprido a promessa. O golpe não veio, no entanto. Eles perceberam isso e agora começaram a liberar as estradas. Sete dos 15 estados com bloqueios já foram liberados.

Depois de tanto ameaçar, Bolsonaro foge do pedido de estado de sítio

Continua depois da publicidade

Depois de tanto tempo ameaçando dar golpe, Bolsonaro fugiu quando seus apoiadores mais pedem a intervenção. Há tempos o “eu autorizo” está na boca de seus apoiadores. Nesta quinta (9), caminhoneiros foram às ruas querendo, claramente, que ele decrete estado de sítio.

Ele não seguiu o tom. Pelo contrário, tenta se dissociar do grupo. Se sentindo traído, Zé Trovão fez questão de lembrar que o apoio ao golpe é a pedido do próprio presidente. “O senhor está nos convocando desde o começo do ano”, diz o foragido.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias