Terça, 26 de Outubro de 2021
51993949307
Geral Exército

General gasta dinheiro do Exército para reformar área da piscina e é condenado

Ex-chefe do Centro Integrado de Telemática do Exército (CITEx), o general José Ricardo Kümmel, foi condenado pelo Tribunal de Contas da União TCU por alterar licitações com o propósito de reformar a sede do CITEx e o imóvel funcional onde morava

29/09/2021 10h00
Por: Folha
Arquivo Web
Arquivo Web

Ex-chefe do Centro Integrado de Telemática do Exército (CITEx), o general José Ricardo Kümmel, foi condenado pelo Tribunal de Contas da União TCU por alterar licitações com o propósito de reformar a sede do CITEx e o imóvel funcional onde morava.

A Construtora Queiroz Garcia havia firmado um contrato de R$ 1,8 milhão para reparar as antenas de oito unidades apoiadas pelo CITEx, mas acabou realizando diversas obras no telhado da churrasqueira e a piscina do imóvel funcional ocupado por Kümmel. A informação é do colunista Guilherme Amado, do Metrópoles.

Continua depois da publicidade

Faria de novo

Segundo o testemunho de Anderson Paraízo Campos, então fiscal administrativo do CITEx, Kümmel admitiu na presença de seis coronéis e de um capitão que havia cometido as irregularidades. Porém, ele não demonstrou arrependimento, e teria dito que “se fosse necessário, faria tudo novamente”.

Continua depois da publicidade

Outros dois episódios agravaram ainda mais a situação do general. Em 2006, a empresa Rocha Bressan foi contratada para fazer a manutenção preventiva e corretiva de equipamentos da CITEx. Segundo o TCU, a empresa emitiu notas fiscais de conteúdo falso, e a administração do CITEx efetuou os pagamentos consciente de que os serviços não tinham sido executados.

No ano seguinte, a JCS Comércio foi contratada para confeccionar medalhas, panóplias, pratos, medalhões, distintivos e placas de acrílico, mas não se comprovou a efetiva entrega dos bens.

As irregularidades pesaram para que Kümmel fosse condenado por 5 votos a 3 e a pagar uma multa de R$ 190.000, ele também foi inabilitado para o exercício de cargos em comissão ou de confiança no âmbito da administração pública federal por cinco anos.

Continua depois da publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias